Histórico

CLIQUE PARA AMPLIAR

 A cidade de Mambaí, localizada no vão do Paranã tendo ao norte à cidade de Posse, sul a cidade de Damianópolis, oeste Buritinópolis e a Leste o estado da Bahia, tem se tornado nos últimos anos uma das mais promissoras cidades. Tendo uma área de 1.052 km 2 e uma população de 6.885 habitantes segundo o censo 2010.

Com o fim do monopólio português sobre o Brasil, houve no interior do país um grande impulso para o progresso. O país que outrora buscava apenas manter os interesses da metrópole agora busca seu próprio desenvolvimento e interesses.

Com isso diversas pessoas se deslocaram de suas localidades para buscar melhoria de vida. Com esse intuito chegaram à região que hoje é a cidade de Mambaí os pioneiros EDUARDO MOREIRA DOS SANTOS, GUSTAVO OLIMPO, IOIÔ MENDES, JOAQUIM MAROTO, entre outros, que implantaram suas moradas às margens do rio que foi denominado por RIACHÃO. De inicio a principal fonte de renda dos habitantes da localidade era as extração do látex, com o passar do tempo, às tropas que faziam o escambo entre os Estados de Goiás e Bahia agregaram mais elementos para a economia local. Devido a este fluxo de pessoas estranhas, Missionários religiosos em missão no interior de Goiás encontraram ali um ambiente conturbado fazendo-se necessário a retirada das pessoas de bem daquele local. O fincamento deste cruzeiro foi marco da reestruturação do povoado Riachão do outro lado da margem do ribeiro deu nome ao povoado. Em sua história, Mambaí foi palco de alguns acontecimentos históricos, entre eles podemos ressaltar à passagem da coluna prestes, movimento político-militar brasileiro desencadeado entre 1925 e 1927 que reivindicava melhorias como exigência do voto secreto, defesa do ensino público e a obrigatoriedade do ensino primário para toda população.Há relatos que por onde passavam eram temidos pois aconteciam Saques, estupros, assassinatos e outras atrocidades que deixavam a população aterrorizada. Ao saber da chegada dos arruaceiros, chamados de os “revoltosos”, a população costumava fugir para se livrar das atrocidades cometidas pelos invasores. Aqui na cidade não foi diferente, grandes selvajarias foram cometidas em nossa cidade. Alguns afirmam que os confederados eram enviados na frente deles para provocarem o caos, de forma que a população os vissem como desordeiros e não como combatentes de uma causa. Isso divide a opinião, mas, o fato é que grandes atrocidades foram cometidas no então povoado de Ribeirão.

No dia 26 de maio do ano de 1958, a câmara Municipal de Posse GO elevou o então povoado de Riachão à categoria de distrito, passando então a ter à designação de Mambaí (MAN= Mangaba, por conta da extração de látex. BAÍ= Bahia, por conta da proximidade com o estado e por ter sido à origem dos pioneiros desta terra). Recebe então da resolução nº 02 de 26/05/58 autonomia política que foi sancionada pela lei estadual nº 2.121, de 14/11/58. Em 1 º de março de 1959 é nomeado prefeito entendente do Município de Mambaí José Augusto Alves da Costa.

Por sua localização estratégica, e por seus elementos naturais, Mambaí desde o inicio quando se chamava ainda Povoado de Riachão sempre se mostrou muito promissor. De início além da extração do látex a região também tinha como base na economia a agricultura e agropecuária familiar. Mas, a maior promessa para o município é o ecoturismo, que já desponta como um destaque até a nível nacional. Oferecendo diversas opções de aventura como rapel, tirozela, travessia de cavernas e trilhas que acompanham os leitos e cachoeiras dos vários rios da região. Embora tenha enfrentado períodos de consternações política, à cidade de Mambaí conquistado seu lugar no nordeste goiano, e se tornado cada vez mais uma cidade FACIL DE CHEGAR, DIFICIL DE ESQUECER.

MAIS FOTOS